Tribal

Grupo da disciplina de Sociedade, Cultura e Tecnologia

Arquivo para maio, 2010

Cibercidade: Configurando o futuro.

Disponibilizamos para download nosso arquivo contendo o mapa na versão Lite do trabalho de SCT: Projeto Serviluz Cidade Digital

Além disto, descrevemos brevemente alguns conceitos que implementas em nossa simulação de cybercidade.

Cidade Digital Serviluz.docx

Cidade Digital Serviluz

  • Projeto de Internet Para
    Todos

Implantação de internet Wireless
para todo o bairro, assim a população terá uma participação
ativa nos serviços e outras funções online. Além disso, através de parceria com algumas empresas construtoras de hardware e software, acordos são realizados para a construção e compra por parte da população de desktops e CPUs acessíveis. Outro programa implementado para a população possuir a ferramenta seria a do aluguel de algumas máquinas. Dispositivos de segurança como sinais de GPS seriam armazenados na ferramenta para evitar usuários mal intencionados e recuperação de aparelhos em caso de roubo.

  • Projeto de Integração
    de Empresas

Com a integração de empresas será
mais fácil o cidadão ser encaminhado para o serviço específico
desejado, isso através de um site com todas as empresas cadastradas.
As empresas também poderão realizar parcerias com outras empresas
com mais facilidade. Além disso, através de incentivos as empresas também são orientadas a buscar seus futuros trabalhadores direto na fonte, ou seja, nos telecentros.

  • Projeto de Integração
    dos Serviços Públicos

Criamos um portal de serviços públicos completamente integrado, onde seus dados podem ser armazenado em banco de dados e caso seja necessário à uma determinada repartição pública o acesso dessas informações. Isso diminuiria a burocracia para transferência de documentos e filas abusivas que surgem ao requisitar serviços nessas instituições.

  • Projeto de Implantação
    de Telecentros

Os telecentros são locais onde a população
terá acesso a diversas tecnologias, nesses centros eles além de aprenderem
essas tecnologias, poderão desenvolver projetos para o restante da
comunidade. Os telecentros são orientados para as tecnologias em expansão. A forma de ensino evitarão o vício no tecnicismo. Permitindo que os futuros instruídos sejam capaz de desenvolver suas próprias técnicas devido um aprendizado que estimula também o raciocínio e não somente a memória.

  • Projeto de Implantação
    de Terminais de internet

Totens de internet serão distribuídos
pelas ruas do bairro para que a população tenha acesso rápido aos
serviços de internet. Utilizando tecnologia touch e web semântica. Mesmo usuários com pouca capacidade para navegar pela internet seriam capazes de encontrar o que procuram. Somente necessário alguns toques na tela e anunciar o que desejam. A web semântica permitiria a interpretação e busca fossem direcionada para a necessidade do usuário, seja através de um interpretação exata ou em caso mais específicos eliminando o leque de opções até chegar na solução desejada.

  • Projeto
    de Cadastramento da População (Informações)

A partir do cadastramento da população
do bairro, os cidadãos terão acesso a todos os serviços disponíveis
na cidade digital.

  • Projeto de Mini-empresas
    Tecnológicas (Pequenos Pólos Tecnológicos)

Nesses locais terão investimentos
para o desenvolvimento de novas tecnologias, boa parte dessas tecnologias
será direcionada para o próprio bairro.

  • Projeto de Sistema de
    Segurança

Será implantando um sistema de
segurança avançado para garantir a segurança dos habitantes locais.

  • Projeto de Capacitação
    Tecnológica da População

Será desenvolvido um projeto
para haver um incentivo para população se tornar capacitada e manipular
novas tecnologias, isso melhora as habilidades dos futuros profissionais
e acaba, em parte, com a exclusão digital.

Problemas:

Casos de furto.

Venda dos materiais disponibilizados.

Falta de manutenção.

Falta de verba.

Violência

Falta de interesse por parte da população.

Dificuldades de relações sociais
presenciais (em parte).

Benefícios:

Promoção social do bairro em relação
as demais comunidades: elevação cultural, social, econômica, etc.

Fim da exclusão digital.

Facilitação de serviços: comércio,
saúde, segurança, educação, etc.

Melhorias da capacidade profissional
dos moradores.

Criação de projetos que ajudarão
no desenvolvimento, não somente pessoal, como também, geral.

Anúncios

Cidade Digital

O vídeo abaixo é um exemplo de cidade digital que estão querendo implantar no Paraná, em Guarapuava. E assim como esta, outras localidades, atualmente mais de 150 espalhadas pelo Brasil, também estão sendo beneficiadas com a tecnologia, com a telecomunicação. Isso significa que, de certa forma, a tecnologia está revolucionando os relacionamentos entre cidadãos, seja de âmbito público ou privado, estamos vivendo as cidades do futuro com a democratização da internet. Cidade digital não é uma outra cidade ou apenas um espaço virtual, é a junção do espaço urbano com as novas tecnologias digitais de informação e comunicação.

jmonkey

JMonkey é uma Engine desenvolvida em java para criação de cenários 3D baseados em API Gráfica java.

O objetivo de uma Engine é agilizar e facilitar o trabalho do programador, pois, com funções já prontas para criação de recursos necessários à esse tipo de aplicação 3D, não há necessidade de “recriação da roda”, mas sim, apenas criar um modo de se utilizá-la.

Uma grande vantagem de se utilizar uma engine feita para java é a sua portabilidade uma vez que os aplicativos java são independentes de plataforma.
Projetos compilados usando linguagem java e consequentemente Engines java como o JMonkey rodam em JVM (Java Virtual Machine) que são máquinas virtuais desenvolvidas em várias plataformas com o objetivo de rodar aplicativos feitos em java.

Além de agilizar, uma engine como JMonkey permite ao utilizador a facilidade de integração com ferramentas e conceitos mais complexos que seria necessário em um projeto mais elaborado.

http://www.jmonkeyengine.com